Menu de Navegação de Páginas

Kinect não é um periférico racista

Kinect não é um periférico racista

O portal Consumer Reports rebateu as informações que foram divulgadas pelo Gamespot, de que havia problemas para o Kinect detectar pessoas de pele escura. Alguns até já haviam taxado o periférico de “racista”.

“O problema está relacionado com as salas com iluminação baixa, e não com a cor da pele das pessoas”, afirmou o portal.

“A câmera do Kinect precisa de luz suficiente e contraste para determinar as partes do rosto de uma pessoa, antes de poder reconhece-la pelo software e fazer o seu login automaticamente no console”.

“Ou seja, o Kinect reconhece todos os jogadores com as luzes de salas normais, porém falhou na hora de reconhecer as pessoas com a intensidade da luz mais baixa”. “Até o presente momento não houve nenhuma ocorrência desse tipo estando a sala com a intensidade da luz em boas condições de luminosidade”.

Zêr Arnaldo

Atua na área de Geoprocessamento, é editor do Titan Games. Foi curador da área games da Campus Party, adora quadrinhos, fotografia, astronomia, sonhador como Julio Verne, fan do bom e velho rock ‘n roll. Sua meta é conhecer os quatro cantos do mundo, ou quem sabe ir para o alto, e para o infinito ! 🙂

Deixe o seu comentário, crítica ou sugestão !