Menu de Navegação de Páginas

A história do Homem Aranha nos videogames! Parte 1

Pegando carona na estreia do novo filme  de Peter Parker nos cinemas, vamos contar a história do Homem Aranha nos consoles.

Nesta primeira parte, veja como tudo começou, conheça o melhor comercial da historia dos jogos de  vídeo game e como foi a evolução do herói durante a década de 90.

O primeiro!

A primeira aparição do Homem Aranha nos videogames foi lançado especialmente para alguns modelos de computador, mas depois teve uma edição para Atari e Commodore, dentre alguns outros consoles menos expressivos da época. O game fazia parte de uma séria chamada de Questrobe, que nada mais era do que uma sequencia de figuras e texto. A serie também trazia alguns outros heróis da Marvel, como o Hulk, o Tocha Humana e o Coisa.

A Década de 80!

O Homem Aranha é um dos heróis da Marvel que mais apareceu em videogames em todos os tempos. Logo no início da década de 80 os norte-americanos foram agraciados com Spider-Man, produzido pela Parker Brother. O game consistia em um homem aranha tentando escalar um prédio fugindo e alguns elementos (que depois fomos descobrir que se tratava do vilão Duende Verde).

Agora, o que realmente entrou para a história em relação a este game foi um dos MELHORES COMERCIAIS DE VIDEOGAME DE TODOS OS TEMPOS!!!! (só que ao contrário…) Esta pérola merece ser vista e revista:

Já no finalzinho da década de 80, mais especificamente no ano de 1989, o aracnídeo surgiu mais uma vez, em um incrível salto tecnológico, ao lado do Capitão América. Em Spiderman and Captain America in Doctor Doom’s Revenge,  lançado para PC-DOS, Amiga, Atari ST, Amstrad CPC, ZX Spectrum and Commodore 64, os jogadores podiam controlar os dois herois, alternadamente, lutando contra uma horda de vilões liderados pelo Dr. Destino.

E a lista de vilões famosos dos quadrinhos que apareceu no jogo realmente foi grande: Eduardo Lobo, Grey Gargoyle, Machete, Boomerang, Oddball, Electro, Hobgoblin, Rhino, Batroc the Leaper, Rattan. Mas um dos chefes de fase parece que erro o jogo, reparem aos 4:43  do vídeo abaixo…

Sim meus amigos, o GORILLA em pessoa apareceu para atrapalhar a vida dos nossos heróis… sacanagem hein!

A Década de 90!

A década de 90 ganhou muitos games estrelados pelo Homem Aranha. O primeiro deles foi The Amazing Spider-Man, lançado para o DOS/Amiga. O jogo era uma mistura de puzzle e plataforma, onde o jogador precisava encontrar a forma de conseguir entrar em alguns cenários fechados utilizando alguns elementos do cenário.

O Game Boy ganhou três games do Homem Aranha na primeira metade da década de 90, que fizeram um relativo sucesso. No primeiro deles, The Amazing Spider-Man, o game apresentou algumas novidades, como a possibilidade do jogador jogar tanto com o rolar de tela horizontal, tradicional, quanto o rolar de tela vertical, com o homem aranha tendo que subir prédios para acessar determinadas fases. Depois disso vieram The Amazing Spider-Man 2 e 3,  com poucas diferenças na jogabilidade.

A mesma produtora responsável pelos três jogos para o Game Boy, a JLN, também lançou um game para o NES, que depois acabou ganhando um remake para o Master System e também para o Sega Game. Spider-Man: Return of the Sinister Six não trouxe praticamente nada de novo em comparação aos games anteriores para o Game Boy, com a diferença que este era colorido e tinha cenários um pouco mais bem trabalhados.

Os Sinister Six do título se refere aos  seis vilões enfrentados durante o game: Electro, Sandman, Mysterio, Hobgoblin, Vulture e Doctor Octopus.

A estréia do Homem Aranha no Super Nintendo não foi em uma aventura solo. Em Spider-Man/X-Men: Arcade’s Revenge  o herói teve que dividir tela com alguns mutantes na luta contra o vilão Arcade. Game de plataforma bem fraco que não fez sucesso na época de lançamento. Este jogo também acabou sendo lançado para Mega Drive e Genesis.

Pelo menos desta vez tivemos um comercial bem legalzinho do game:

E então finalmente temos dois títulos com o Homem Aranha que realmente deixaram os fãs muito contentes. E desta vez s games tiveram interferência direta da Marvel, que resolveu transportar dois arcos importantes da HQ dos quadrinhos para os videogames:

Spider-Man and Venom: Maximum Carnage trazia uma grande pancadaria com uma jogabilidade interessante e ainda a possibilidade de jogar com Venom. O game ganhou uma sequência: Venom / Spider-Man: Separation Anxiety, tão bom quanto.

Homem Aranha estreou nos games de 32 Bits com o jogo Spider-Man: Web of Fire. O game não faz feio não. Ao contrário, é um dos melhores jogos do Homem Aranha da década, com fases bem completas e um nível de dificuldade interessante, mesmo tendo apenas 4 fases.

Em compensação, o jogo tem uma das piores e mais irritantes trilhas sonoras de todos os tempos. Além disso, o game marca o aparecimento pela primeira vez da HYDRA, organização criminosa que o Homem Aranha deve enfrentar ao longo da fase.

Participações Especiais na década de 90!!!

Além De alguns games que citamos onde o jogador dividiu tela com outros heróis famosos, o aracnídeo também fez diversas participações especiais em outras franquias. Grande parte deles foi em games de luta, como X-Men: Children of the Atom, Marvel Super Heroes: War of the Gems, Marvel Super Heroes vs. Street Fighter, Além dos games da franquia Marvel vs Capcom.

E amanhã vamos conferir os games do Homem Aranha nos últimos 12 anos!

Deixe o seu comentário, crítica ou sugestão !