Menu de Navegação de Páginas

Ano novo e jogos nem tanto: Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 2

Ano novo e jogos nem tanto: Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 2

O melhor jogo do Naruto para consoles também é perfeito para passar o tempo neste fim de ano, fugindo um pouco das mesmices das retrospectivas e listas de melhores jogos do ano.

Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 2

 

O fim de ano vem chegando, a imprensa especializada em jogos começa a listar os melhores títulos do ano (quase sempre com os mesmos títulos) que fizeram por merecer estar lá, porém as vezes não queremos o melhor jogo do ano ou o mais bonito do ano, somente um jogo para passarmos o tempo. E é aí que eu entro, com uma sugestão de jogo para que você possa passar suas horas mais felizes neste fim de ano (enquanto não chegam as contas de natal), e quem sabe, até reunir a família em volta do seu console preferido para uma “jogatina da virada”.

Creio eu, que não é necessário que você seja um otaku, ou simplesmente gaste algumas horas com animes e mangás para reconhecer ao menos a palavra “Naruto”. Mesmo assim, farei uma breve descrição deste fenômeno internacional: Naruto é uma série de mangá (aquelas “histórias em quadrinhos que se lê de trás para frente” para quem não sabe), dividida em duas partes – Naruto e Naruto Shippuden –  que também também tem sua versão em anime (“desenho animado japonês” para os leigos), que fez tamanho sucesso que possui diversos produtos relacionados com sua história, como filmes, jogo de cartas (CCG) e o que não poderia faltar:  jogos eletrônicos.

Portanto é provável que se você estiver com a família reunida e colocar este jogo no console, alguém vai pegar o outro controle e pedir para você colocar a opção para 2 jogadores. Mas bem, agora que já sabemos um pouco mais o que é  o Naruto, trarei para vocês um pouco da história geral e a abordada pelo jogo, para em seguida poder trazer os diferenciais deste.

 

Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 2

 

O Jogo

Naruto Shippuden: Ultima Ninja Storm 2, foi desenvolvido pela CyberConnect2, para PS3 e Xbox 360, publicada e distribuida pela Namco Bandai Games e lançado em 2010.

Seu antecessor é o Naruto: Ultimate Ninja Storm, e já possui um sucessor, o Naruto Ultimate Ninja Storm Generations, que possui um total de 42 personagens.

 

A história

Para quem não sabe, a história do Naruto foi criada por Masashi Kishimoto e tem como personagem central Naruto Uzumaki, que vive em Konoha e tem aprisionado dentro de si um poderoso monstro (Kyuubi) temido por todos. Possui como sonho, se tornar o ninja mais forte de sua vila para proteger a todos, ser reconhecido, e para isso precisa lidar com diversos problemas durante a história que se desenrola, criando uma trama complexa impossível de ser explicada em poucas linhas.

O jogo como o título sugere, aborda a segunda parte do mangá, a fase do Naruto Shippuden, contando a história logo após Naruto sair da Vila Oculta da folha para treinar com Jiraya, descrevendo a parte da história do Naruto Shippuden desde o resgate do Gaara ao combate contra o Pain.

 

Características

Após 2h de jogo, pude observar que algumas características se sobressaem as demais, e são estas características que pretendo abordar aqui, realizando uma análise “muito mais emocional que técnica”.

O combate: sem dúvida, para quem como eu que havia jogado somente as versões de PS2 do naruto, teve uma melhora estrondosa, que começou no seu antecessor e diferente dos anteriores da “era storm”, em que podíamos somente nos mover para os lados. Agora combatemos em uma arena tridimensional ( como em Dragon Ball: Raging Blast 2), com Quick Time Events (QTE) nos momentos certos, resultando em lutas épicas e emocionantes. Só tome cuidado para não estragar o controle na hora de apertar “A” -no Xbox 360- freneticamente.

O modo aventura: apesar de não ser um “mundo aberto completo”, nos permite explorar uma boa quantidade de cenários já conhecidos pelos fãs. Ao entrarmos em lojas, mexendo em plantas e colhendo itens espalhados, interagimos com personagens ( isso inclui quests paralelas), com uma boa fidelidade à história.

O gráfico: falando-se em fidelidade à história, não posso deixar de destacar os gráficos, que foram bem trabalhados. Através de efeitos cel-shaded temos o efeito cartoon, e planos de fundo com traços feito à mão nos combates dão o “toque final”, então mesmo se você for um aficionado por gráficos, não vai se arrepender de ter este jogo em sua estante.

Duas características que ainda não explorei mas me chamaram a atenção, é o sistema de amizades, que pelo pouco que pude observar é alterado ao fazer quests para os personagens, porém não sei a sua utilidade ainda e o modo online.

 

nuns2

 

Antecessor e Sucessor

Acho que uma rápida comparação com estes dois títulos ( Naruto: Ultimate Ninja Storm e Naruto Ultimate Ninja Storm Generations) é interessante, então para não prolongar muito:

Ao compararmos com o anterior, podemos dizer que Ultimate Ninja Storm 2, cumpriu bem seu papel de sucessor, pois apesar de não ter tido a oportunidade de jogar o antecessor, pelo que minhas pesquisas resultaram, é notável a melhora em relação a alguns aspectos como a fluidez da luta e os gráficos, além de possuir mais personagens. Também é interessante revelar que enquanto o antecessor se estende até os primeiros eventos da era Shippuden, Ultimate Ninja Storm 2, já é completamente nesta fase, se estendendo como dito antes, do resgate do Gaara à luta do Naruto contra o Pain.

Já, ao falarmos do Generations que é mais complicado, o mesmo agrada públicos diferentes, traz mais personagens e aborda uma maior parte da história, compreendendo a fase Naruto e a Naruto Shippuden. Porém tem um menor apelo aos fãs, ao focar menos na história e mais na ação, trazendo no máximo curtos trechos de animação entre lutas e tem o modo solo na forma de capítulos para cada personagem.

Ah, antes que esqueça, o mais novo título da série, Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 3, já possui previsão de lançamento: Março de 2013.

 

Jhordan

Jhordan

Muito prazer me chamam de otário, por amor às causas perdidas. (Dom Quixote, Engenheiros do Hawaii)

Deixe o seu comentário, crítica ou sugestão !