Menu de Navegação de Páginas

Confiram o novo vídeo de Resident Evil Revelations

O novo vídeo lançado mostra como a música e os efeitos sonoros influenciam na jogabilidade do novo título, que promete remeter aos clássicos jogos da franquia.

RE_revelations

Este vídeo mostra o principal compositor do game, Kota Suzuki e o programador Go Ozawa falando sobre seus papéis no game e a imersão no horror que fez tanto sucesso a série e que voltará a ser o foco neste novo título.

Como o vídeo está em inglês, abaixo deixo as tradução das legendas que fiz (não são perfeitas, mas da para entender a mensagem do vídeo) para a galera que não entende a língua do tio Sam:

Go Ozawa:

Em Revelations, você irá ter experiencias diferentes cada ver que jogar.

Mesmo explorando as áreas que você já esteve anteriormente, haverá novas descobertas e surpresas,

como inimigos que aparecem em lugares diferentes do que estavam anteriormente.

Eu tive que jogar durante o decorrer do meu trabalho para conferir coisas,

porém eu ainda me vi dentro do jogo como um jogador e pulando de surpresa!

Eu penso que este é um dos melhores recursos do jogo.

Kota Suzuki:

As lutas contra Rachael e Scagdead são incríveis e realmente induzem pânico ao jogador.

Ambos personagens possuem vozes assustadoras,

então eu tentei corresponder e fazer a música mais assustadora já ouvida em um jogo Resident Evil.

Eu usei técnicas como o aumento implacável em ritmo e variações wild pitch para fazer alguns sons realmente aterrorizantes.

Espero que isso de em você um susto de verdade!

Revelations é um retorno as raízes de Resident Evil.

O horror joga para fora a exploração de um ambiente claustrofóbico com recursos limitados.

Com a musica, há com certeza cenas que foram designadas para surpreender e chocar você,

mas nós também temos musicas inquietantes e assustadoras que tocam durante a exploração e continuam mesmo durante o combate com inimigos.

TG.

henrigama

Editor, formado em Desenvolvimento de Jogos Digitais, porém está trabalhando em algo que não tem nada a ver com jogos. Teve seu primeiro contato com jogos através de um master system, e tenta se manter ao máximo conectado ao mundo de games. Joga de tudo, odeia preconceitos com “gráficos”, sonha em ter um quarto com todos os videogames possíveis e imagináveis, além de trabalhar em alguma grande empresa desenvolvedora de jogos.

Leia também:

Deixe o seu comentário, crítica ou sugestão !