Menu de Navegação de Páginas

Atrativa GameHouse lança 300 games por ano no Brasil, impulsionada pelo crescimento do setor de jogos casuais

Atrativa GameHouse lança 300 games por ano no Brasil, impulsionada pelo crescimento do setor de jogos casuais

País já conta com mais de 40 milhões de jogadores ativos, 55% deles são mulheres, segundo pesquisa do Ibope Brasileiros gastaram U$ 2,6 bilhões em games em 2012.

Game-House

A Atrativa GameHouse, empresa focada no desenvolvimento e comercialização de games casuais – aqueles idealizados para plataformas online e dispositivos móveis – lança mais de 300 games por ano no Brasil. Com mais de 7 milhões de jogadores ativos no país, e mais de 15 milhões na América Latina, a Atrativa GameHouse investe no mercado brasileiro.

A aposta da empresa acompanha dados extremamente positivos da economia dos games no Brasil. O setor de games casuais, ligado diretamente ao acesso à internet, conta com um panorama ainda mais favorável no Brasil, uma vez que 83 milhões de brasileiros já estão conectados à rede mundial de computadores, segundo dados da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do IBGE.

O mercado nacional de games casuais também está fortemente ligado a outra tendência dominante na internet: as redes sociais. No estudo Games Pop sobre o público brasileiro de games, o Ibope constatou que 76% das pessoas que costumam jogar no telefone, smartphone, computador, notebook ou tablet/ipod acessam as redes sociais para jogar.

Ainda na seara dos números, a consultoria GfK divulgou que o mercado de videogames cresceu 43% no Brasil em 2012, movimentando um total de R$ 1 bilhão.

“O videogame já faz parte da engrenagem da economia internacional, e os números mostram que cada vez mais o setor adquire relevância na economia brasileira” comenta André Faure, diretor Executivo da Atrativa GameHouse. Atenta às necessidades desse mercado emergente, a Atrativa GameHouse conta com uma biblioteca extensa de títulos para suprir a demanda dos nossos jogadores”, destaca.

Outra tendência marcante do público brasileiro é a forte presença das mulheres, principalmente nos games casuais. De acordo com o Ibope, elas são 55% do total de jogadores, sendo que 38% delas jogam todos os dias.

Faure ressalta que a Atrativa GameHouse entende a necessidade da elaboração de games que atendam às necessidades de um novo perfil de jogadores: “No país, nossa audiência é cada vez mais diversificada e acreditamos que investir em desenvolvedores que falem a nossa língua seja essencial para ampliarmos uma base que já conta com uma mais de 7 milhões de jogadores em território nacional”, afirma.

As atividades da empresa no Brasil vão além da simples comercialização de jogos; a Atrativa GameHouse tem como prioridade a busca por profissionais brasileiros para o desenvolvimento de novos games.

Os primeiros passos dessa iniciativa foram dados em janeiro deste ano, quando a Atrativa anunciou o desenvolvimento do game Dreaming Sarah, desenvolvido por André Chagas, do Rio de Janeiro. O projeto é uma aventura que conta a história de Sarah: uma menina em coma que desafia os jogadores a descobrirem meios de acordá-la, explorando diversas habilidades que ajudarão a desvendar o mundo dos sonhos. O jogo será lançado no início de 2014.

Internacionalmente, o mercado de videogames já é um dos mais relevantes em termos de movimentação financeira, e os games deixaram de ser um nicho para adquirirem posição central na indústria do entretenimento, ditando regras de consumo e comportamento. Segundo a consultoria britânica Pricewaterhouse Coopers (PwC), os games movimentarão cerca de 83 bilhões de dólares em todo o mundo até 2016. Mais de um terço desse valor – cerca de 36% – virá dos games disponíveis em plataformas móveis.

Brasil Game Show
Data: 25 a 29 de outubro de 2013
Estande: Espaço 8 na área B2B

Sobre a Atrativa
Empresa do grupo GameHouse, a maior publisher de games casuais do mundo, que reúne 55 milhões de jogadores, sendo 15 milhões na América Latina e 7 milhões no Brasil. Fundada em 2000, foi incorporada pelo grupo em 2007. Possui as franquias Delicious e Mortimer Beckett e lança cerca de 300 games no Brasil por ano. Para mais informações, acesse: www.atrativa.com.br

TG

Zêr Arnaldo

Atua na área de Geoprocessamento, é editor do Titan Games. Foi curador da área games da Campus Party, adora quadrinhos, fotografia, astronomia, sonhador como Julio Verne, fan do bom e velho rock ‘n roll. Sua meta é conhecer os quatro cantos do mundo, ou quem sabe ir para o alto, e para o infinito ! 🙂

Leia também:

Deixe o seu comentário, crítica ou sugestão !