Menu de Navegação de Páginas

Zmag – Indie game brasileiro com mecânica retrô e visual moderno.

Se você curte jogos de shoot ‘em up como nos velhos tempos de arcade, precisa conhecer Zmag – the last rope. O game foi desenvolvido há 3(três) anos, para a plataforma Windows e foi descontinuado visando a plataformas mobile.

A primeira coisa curiosa de Zmag é sua mecânica simples, baseado nos grandes clássicos dos arcades dos anos 80’ como: Space Invaders(principalmente), Galaga, Xevious, Tokyo, Gradius, Zanac e muitos outros. O seu clima retrô certamente é convidativo para os gamers old school, com mistura de estilo gráfico com uma jogabilidade eficiente, o destaque fica para a trilha sonora.

O game alia momentos de extrema ação e itens graduais que vai aparecendo no decorrer das fases, contamos também com um personagem auxiliar e batalhas contra bosses. Zmag se resume a uma homenagem aos shmups e também tenta resgatar esse universo para as novas plataformas e gerações.

Desenvolvimento

A proposta inicial do projeto era uma releitura do Space Invaders na plataforma Windows e com elementos gráficos modernos. Em 2014 o projeto foi modificado para transferir toda mecânica simplista e retrô para aparelhos mobile, os recursos utilizados foram:

– Eclipse (plataforma de desenvolvimento);
– Gimp (programa de manipulação de imagem);
– Audacity (Gravador e editor de audio).

Atualmente está sendo estudado uma plataforma que abranja um número maior de plataformas.

Para fazer o download do game:
https://play.google.com/store/apps/details?id=com.yggportable.Zmag

Confira alguns screenshots:

Zmag 3 Zmag 2 Zmag 1

Informações:
Desenvolvimento: YggDrasil Portable
Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100009344580140

TG

Zêr Arnaldo

Atua na área de Geoprocessamento, é editor do Titan Games. Foi curador da área games da Campus Party, adora quadrinhos, fotografia, astronomia, sonhador como Julio Verne, fan do bom e velho rock ‘n roll. Sua meta é conhecer os quatro cantos do mundo, ou quem sabe ir para o alto, e para o infinito ! 🙂

Leia também:

Deixe o seu comentário, crítica ou sugestão !